Economia


05/10/2019

Otimismo com a economia despenca entre empresários brasileiros, aponta pesquisa da FGV

Ilustração em que empresário tenta segurar indicadores que estão caindo Direito de imagem Getty Images
Image caption Feito em parceria com a americana Duke University, o CFO Optimism Index recuou do nível mais alto desde 2013 - 68,5, registrado em dezembro de 2018 - para 49,2

Incerteza econômica, políticas governamentais, risco cambial, demanda fraca. Desde o início do governo Bolsonaro, uma série de preocupações ? com o cenário interno e externo ? derrubou o otimismo de diretores financeiros de 29 médias e grandes empresas brasileiras acompanhadas pela Fundação Getulio Vargas (FGV).

O ponto mais baixo do levantamento foi registrado um pouco antes do início do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff, em setembro de 2015, quando chegou a 35,7. A escala vai de zero a 100.

Em dezembro do ano passado, 89,3% dos executivos que responderam à pesquisa se diziam mais otimistas do que no trimestre anterior, percentual que caiu para 41,4%. Em compensação, a proporção daqueles que se consideram menos otimistas saltou de zero para 41,4% do total de entrevistados.

A pesquisa também tenta captar o sentimento dos diretores financeiros (CFOs, "Chief Financial Officer", na sigla em inglês) em relação ao próprio negócio.

Nesse sentido, chama a atenção a expectativa de crescimento dos lucros esperados para os próximos 12 meses: a média ponderada caiu pela metade, de 12,9% em dezembro para 6% em setembro de 2019.

A expectativa de investimento em pesquisa e desenvolvimento também encolheu, de 1,4% para 0,4% nos próximos 12 meses, assim como as perspectivas de gastos com tecnologia ? de 4,8% em dezembro para 1,8%.

Coordenadora da pesquisa no Brasil, a professora da FGV Claudia Yoshinaga lembra que logo depois do processo eleitoral, no fim do ano passado, o cenário era "muito otimista" por parte dos empresários.

Assim, para ela, os resultados mais recentes refletem certa frustração desta que foi uma base de apoio importante para Bolsonaro durante as eleições com o início do governo.

"A essa altura muitos deles já esperavam que a reforma da Previdência estivesse aprovada", exemplifica.

Direito de imagem Adriano Machado/Reuters
Image caption Além da Previdência, empresários também tinham expectativa de que a reforma tributária estivesse melhor encaminhada em 9 meses de governo, diz a pesquisadora

Além da dificuldade para implementar a agenda econômica vendida durante a campanha, também não estava no horizonte dos empresários o crescimento do risco político a que o Brasil assistiu nos últimos meses, acrescenta a coordenadora do Centro de Estudos em Finanças da FGV-EAESP.

São episódios como a investigação envolvendo o filho do presidente, Flavio Bolsonaro, as dissidências internas no PSL ? com defecção de aliados de Bolsonaro como o deputado federal Alexandre Frota ?, ou a dificuldade do governo de organizar uma base de apoio no Congresso, que acabam aumentando o nível de incerteza na economia e, via de regra, têm impacto negativo sobre os investimentos das empresas.

Nos EUA, empresários esperam recessão até 2020

O cenário internacional também teve peso sobre a redução do otimismo dos diretores financeiros, diz a pesquisadora.

"A guerra comercial entre China e Estados Unidos é algo que preocupa o mundo inteiro", destaca.

De fato, houve redução do otimismo em quase todas as regiões cobertas pela pesquisa ? ainda que não da mesma magnitude que no Brasil.

A pesquisa colhe dados de 500 empresas a cada trimestre.

Nos EUA, onde ela é realizada há mais de 20 anos, o índice ? chamado de CFO Optimism Index ? chegou em setembro ao menor nível em 3 anos. Lá, o indicador está em 63 na escala que vai de zero a 100 ? maior do que em todas as outras regiões.

Ainda assim, mais da metade dos entrevistados (53%) acredita que a economia americana entrará em recessão até o terceiro trimestre de 2020, enquanto 67% esperam a recessão até o fim do próximo ano.

"Pela primeira vez em uma década, nenhuma região do mundo parece ter crescimento sólido o suficiente que sirva de motor para a economia global", comentou John Graham, professor da Fuqua School of Business da Duke University, na divulgação dos dados.

O economista lembrou que os diretores financeiros são tradicionalmente vistos como pessimistas ? já que geralmente compete a eles dizer não aos pedidos de liberação de verba de outros departamentos quando é preciso apertar as torneiras da empresa. Os CFOs vinham, entretanto, de uma maré de otimismo nos últimos 6 ou 8 anos.

Um indicativo nesse sentido era o fato de que, até então, a dificuldade para contratar e manter mão de obra qualificada vinha ocupando a primeira posição entre as preocupações dos empresários americanos. Nesta leitura da pesquisa, entretanto, a incerteza econômica ficou no topo da lista.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!


Mais de Economia

Molise, a região da Itália famosa por 'não existir'

Molise, a região da Itália famosa por 'não existir'

O país europeu que ano após ano vê pessoas deixando o país e população diminuindo

O país europeu que ano após ano vê pessoas deixando o país e população diminuindo

Crise dos mais antigos centros de pesquisa da Amazônia ameaça proteção da floresta

Crise dos mais antigos centros de pesquisa da Amazônia ameaça proteção da floresta

O país europeu que vê população minguar ano após ano

O país europeu que vê população minguar ano após ano

Crise dos mais antigos centros de pesquisa da Amazônia ameaça a proteção da floresta

Crise dos mais antigos centros de pesquisa da Amazônia ameaça a proteção da floresta

Por que a Lei Seca foi um fracasso retumbante nos EUA

Por que a Lei Seca foi um fracasso retumbante nos EUA

Destruída 3 vezes, Nova Iorque teme ser extinta por governo Bolsonaro

Destruída 3 vezes, Nova Iorque teme ser extinta por governo Bolsonaro

O que é 'fuel tankering', prática poluidora utilizada por aéreas para economizar dinheiro

O que é 'fuel tankering', prática poluidora utilizada por aéreas para economizar dinheiro

Brasil vai cada vez mais 'tratar com o devido carinho, respeito e consideração' a China, diz Bolsonaro

Brasil vai cada vez mais 'tratar com o devido carinho, respeito e consideração' a China, diz Bolsonaro

Núcleo 'familiar astrológico' do governo Bolsonaro pode prejudicar economia, diz Eduardo Gianetti

Núcleo 'familiar astrológico' do governo Bolsonaro pode prejudicar economia, diz Eduardo Gianetti

O que une crises na Bolívia e no Chile, modelos da esquerda e da direita na América Latina

O que une crises na Bolívia e no Chile, modelos da esquerda e da direita na América Latina

Desigualdade alta, polarização, descrença: os elementos em comum nas crises políticas da América Latina

Desigualdade alta, polarização, descrença: os elementos em comum nas crises políticas da América Latina

Como o Uber sobrevive com prejuízo de US$ 1,2 bilhão e sem nunca ter dado lucro?

Como o Uber sobrevive com prejuízo de US$ 1,2 bilhão e sem nunca ter dado lucro?

'Cota é um processo transitório para acertar desigualdade', diz dona do Magazine Luiza

'Cota é um processo transitório para acertar desigualdade', diz dona do Magazine Luiza

O que está por trás do sucesso econômico da Bolívia na era Evo Morales?

O que está por trás do sucesso econômico da Bolívia na era Evo Morales?

?Megaleilão? do pré-sal pode inaugurar ?era de ouro? do petróleo brasileiro?

?Megaleilão? do pré-sal pode inaugurar ?era de ouro? do petróleo brasileiro?

Qual a diferença entre Facebook e FACEBOOK - e por que a empresa usará as 2 marcas

Qual a diferença entre Facebook e FACEBOOK - e por que a empresa usará as 2 marcas

Estatal, privado, misto: os diferentes tipos de exploração de petróleo, e qual o impacto da opção brasileira

Estatal, privado, misto: os diferentes tipos de exploração de petróleo, e qual o impacto da opção brasileira

Os bombeiros particulares que protegem casas de ricos e famosos dos incêndios na Califórnia

Os bombeiros particulares que protegem casas de ricos e famosos dos incêndios na Califórnia

Por que falar sobre riqueza é tabu na Suécia

Por que falar sobre riqueza é tabu na Suécia

O segredo do sucesso global do uísque

A batalha para manter a internet grátis e aberta a todos

A batalha para manter a internet grátis e aberta a todos

Eleições na Argentina: Como eleição no Brasil influenciou decisão de Cristina Kirchner de ser vice

Eleições na Argentina: Como eleição no Brasil influenciou decisão de Cristina Kirchner de ser vice

A força da marca 'Made in Italy'

Ministro japonês pede demissão após ser acusado de presentear eleitores com melões e caranguejos

Ministro japonês pede demissão após ser acusado de presentear eleitores com melões e caranguejos

Eleições na Argentina: o que pode acontecer com a economia do país e como isso afetaria o Brasil?

Eleições na Argentina: o que pode acontecer com a economia do país e como isso afetaria o Brasil?

Bolsonaro cita 'interesse' em 'interferência na Amazônia' após encontro com príncipe Charles

Bolsonaro cita 'interesse' em 'interferência na Amazônia' após encontro com príncipe Charles

Economia da China cresce no menor ritmo desde os anos 1990: por que isso pode afetar o Brasil?

Economia da China cresce no menor ritmo desde os anos 1990: por que isso pode afetar o Brasil?

Eleições na Bolívia: quem é Carlos Mesa, ex-presidente que deve enfrentar Evo Morales no 2º turno

Eleições na Bolívia: quem é Carlos Mesa, ex-presidente que deve enfrentar Evo Morales no 2º turno

Com Congresso prestes a aprovar previdência mais dura para civis, reforma branda para militares patina

Com Congresso prestes a aprovar previdência mais dura para civis, reforma branda para militares patina

15 perguntas para entender as mudanças climáticas

15 perguntas para entender as mudanças climáticas

FMI diz que reforma da Previdência não basta para aumentar potencial de crescimento do Brasil

FMI diz que reforma da Previdência não basta para aumentar potencial de crescimento do Brasil