Internacional


20/03/2020

Enfermeiro fotografa impacto do coronavírus nos hospitais da Itália

Em corredor de hospital, um membro da equipe consola outro, ajoelhado com as mãos na cabeça Direito de imagem PAOLO MIRANDA
Image caption Enfermeiro diz que, com suas fotos, quer mostrar as forças mas também fragilidades dos colegas

"Todo mundo está nos chamando de heróis, mas eu não me sinto como um."

Como muitos de seus colegas, Miranda está trabalhando em turnos de 12 horas no último mês.

"Somos profissionais, mas estamos ficando exaustos. Hoje, sentimos que estamos nas trincheiras ? e todos estão com medo."

Miranda costuma fotografar e decidiu retratar a drástica situação dentro da UTI em que trabalha.

"Não quero esquecer nunca o que está acontecendo. Isso se tornará história, e, para mim, as imagens são mais poderosas que as palavras."

Em suas fotos, ele deseja mostrar a força de seus colegas ? e também sua fragilidade.

"Outro dia, do nada, uma das minhas colegas começou a gritar e pular para no corredor."

Direito de imagem PAOLO MIRANDA
Image caption Paolo é enfermeiro em Cremona e também fotógrafo: ele está retratando a luta contra o coronavírus no hospital em que trabalha
Direito de imagem PAOLO MIRANDA
Image caption Há mais de 35 mil casos de infecções com o novo coronavírus na Itália
Direito de imagem PAOLO MIRANDA
Image caption Enfermeiro diz que, com suas fotos, quer mostrar as forças mas também fragilidades dos colegas

Ela havia feito um teste e descobriu que não tinha o coronavírus.

"Ela é normalmente muito comedida, mas estava apavorada e não conseguiu conter o alívio. Ela é apenas humana."

É um período muito difícil para Miranda e sua equipe. Mas eles se uniram, e isso ajuda.

"Às vezes, alguns de nós desmoronam: sentimos desespero e choramos porque nos sentimos impotentes quando nossos pacientes não estão melhorando".

Quando isso acontece, o resto da equipe se aproxima e tenta fazer a pessoa em questão se sentir melhor.

"Fazemos alguma piada, tentamos provocar um riso ? caso contrário, perderíamos a cabeça."

Direito de imagem PAOLO MIRANDA
Image caption Paolo capturou um dos momentos em que a equipe se prepara para visitar os pacientes
Direito de imagem PAOLO MIRANDA
Image caption Paolo menciona a solidariedade entre a equipe como um dos combustíveis para continuar na luta contra o coronavírus
Direito de imagem PAOLO MIRANDA
Image caption Há pelo menos um mês, equipe em Cremona está trabalhando em turnos de 12 exaustivas horas

Mais de 3,4 mil pessoas morreram em cerca de quatro semanas na Itália.

Com mais de 41 mil casos confirmados, os médicos e enfermeiros do país ? principalmente nas cidades mais atingidas do norte ? estão lutando para conseguir lidar com a situação.

Trabalhando há nove anos como enfermeiro, Paolo já viu muitas pessoas morrerem.

Mas, na pandemia atual, dói ver tantas pessoas morrerem sozinhas.

"Normalmente, quando os pacientes morrem na UTI, estão cercados pela família. Há dignidade na morte. E nós estamos lá para apoiá-los, é parte do que fazemos."

Mas, no mês passado, para evitar contágios, foi proibida a presença de parentes e amigos de pacientes internados nas UTIs. Na verdade, no cenário atual, visitantes próximos nem podem entrar no hospital.

"Estamos tratando pessoas com o coronavírus que estão basicamente abandonadas a si mesmas."

"Morrer sozinho é algo muito feio. Não desejo a ninguém."

O hospital de Cremona se transformou em um "hospital de coronavírus". Só pacientes com a covid-19 são tratados ali, e todas as outras operações médicas foram suspensas.

Hoje, cerca de 600 pacientes estão sendo atendidos. Novos continuam chegando, mas não há mais leitos de UTI.

"Colocamos camas em todo lugar que pudermos, em todos os cantos dos hospitais. Está tudo muito superlotado."

Do lado de fora da entrada, está sendo construído um hospital de campanha, que terá 60 leitos extras para tratamento intensivo. Já se sabe, porém, que este número não será suficiente.

Direito de imagem PAOLO MIRANDA
Image caption Não são só apenas muitos casos ? e às vezes mortes ? por coronavírus a tratar; são muitas emoções, também

O que vem em abundância, por outro lado, é o carinho recebido pela equipe, conta Paolo. Os profissionais do hospital em Cremona foram abarrotados de presentes.

"A cada dia que entramos no trabalho, achamos algo novo", diz o enfermeiro.

"Pizzas, doces, bolos, bebidas... outro dia, recebemos milhares de cápsulas de café expresso. Digamos que mantemos nosso ânimo com carboidratos."

Os presentes dão a Paolo um pouco de conforto, mas ele nunca pode se desligar completamente do hospital.

"Quando volto para casa no final do meu turno, estou abalado. Mas quando vou dormir, acordo várias vezes durante a noite. A maioria dos meus colegas vive isso também."

Mas essa situação está começando a ter seu preço, e Paolo se sente mais cansado todos os dias.

"Não vejo a luz no fim do túnel por enquanto. Não sei o que vai acontecer, só espero que isso acabe."

Direito de imagem PAOLO MIRANDA
Image caption Equipe de saúde está sendo abarrotada por presentes de pacientes

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!


Mais de Internacional

Do nipah ao coronavírus: destruição da natureza expõe ser humano a doenças do mundo animal

Do nipah ao coronavírus: destruição da natureza expõe ser humano a doenças do mundo animal

'Gripezinha ou resfriadinho' e outras 7 frases controversas de líderes mundiais sobre o coronavírus

'Gripezinha ou resfriadinho' e outras 7 frases controversas de líderes mundiais sobre o coronavírus

Coronavírus: pressão de novos contágios faz Japão reforçar medidas de isolamento

Coronavírus: pressão de novos contágios faz Japão reforçar medidas de isolamento

Coronavírus: como obesidade pode prejudicar combate e facilitar contágio

Coronavírus: como obesidade pode prejudicar combate e facilitar contágio

?Absurdo total?: cientistas condenam 'teoria' espalhada na internet de que 5G transmite coronavírus

?Absurdo total?: cientistas condenam 'teoria' espalhada na internet de que 5G transmite coronavírus

Coronavírus: premiê britânico Boris Johnson passa a noite na UTI

Coronavírus: premiê britânico Boris Johnson passa a noite na UTI

Coronavírus: premiê britânico Boris Johnson é internado na UTI

Coronavírus: premiê britânico Boris Johnson é internado na UTI

Coronavírus: Chile mantém baixo número de mortes, mas respiradores são ?calcanhar de Aquiles?

Coronavírus: Chile mantém baixo número de mortes, mas respiradores são ?calcanhar de Aquiles?

Coronavírus: boates de Berlim tentam sobreviver com baladas 'virtuais'

Coronavírus: boates de Berlim tentam sobreviver com baladas 'virtuais'

Cinco motivos pelos quais pandemia de coronavírus pode não ser boa para o meio ambiente

Coronavírus: primeiro-ministro britânico é internado para realização de exames

Coronavírus: primeiro-ministro britânico é internado para realização de exames

Lutador de boxe perde avó dias após pai morrer de covid-19

Lutador de boxe perde avó dias após pai morrer de covid-19

As lições de três eventos catalisadores do novo coronavírus na Europa

As lições de três eventos catalisadores do novo coronavírus na Europa

Coronavírus no Equador: ?Embalamos os corpos de minha irmã e meu cunhado em sacos plásticos dentro de casa

Coronavírus no Equador: ?Embalamos os corpos de minha irmã e meu cunhado em sacos plásticos dentro de casa"

Como Carnaval ajudou a propagar coronavírus em Nova Orleans, que pode se tornar um dos epicentros nos EUA

Como Carnaval ajudou a propagar coronavírus em Nova Orleans, que pode se tornar um dos epicentros nos EUA

Coronavírus: EUA são acusados de 'pirataria' e 'desvio' de equipamentos que iriam para Alemanha, França e Brasil

Coronavírus: EUA são acusados de 'pirataria' e 'desvio' de equipamentos que iriam para Alemanha, França e Brasil

'Ainda não consegui beijar minha filha': a dura realidade de dar à luz com covid-19

'Ainda não consegui beijar minha filha': a dura realidade de dar à luz com covid-19

Bichos ganham as ruas durante quarentena humana

Coronavírus: como os EUA, com mais de 245 mil casos, se tornaram epicentro de epidemia

Coronavírus: como os EUA, com mais de 245 mil casos, se tornaram epicentro de epidemia

Coronavírus: 'O que mais sinto falta é do abraço da minha mulher e dos meus filhos', diz médico italiano

Coronavírus: 'O que mais sinto falta é do abraço da minha mulher e dos meus filhos', diz médico italiano

Dicas para o autoisolamento de um cosmonauta que passou quase 2 anos no espaço

Que países e territórios ainda não têm casos confirmados de coronavírus?

Que países e territórios ainda não têm casos confirmados de coronavírus?

Como a China usa seu sistema de vigilância para conter coronavírus

O megapacote econômico anunciado pelo governo do Peru para enfrentar a crise do coronavírus

O megapacote econômico anunciado pelo governo do Peru para enfrentar a crise do coronavírus

Mortos em casa e cadáveres nas ruas: o colapso funerário causado pelo coronavírus no Equador

Mortos em casa e cadáveres nas ruas: o colapso funerário causado pelo coronavírus no Equador

Coronavírus: por que a covid-19 afeta tanto os profissionais de saúde?

Coronavírus: por que a covid-19 afeta tanto os profissionais de saúde?

De divisão por gênero à violência policial: as duras medidas tomadas no mundo para impor quarentena

De divisão por gênero à violência policial: as duras medidas tomadas no mundo para impor quarentena

Menino de 13 anos morre por coronavírus no Reino Unido e acende alerta

Menino de 13 anos morre por coronavírus no Reino Unido e acende alerta

Governos precisam levar coronavírus 'a sério', diz brasileira ex-assessora de Trump

Governos precisam levar coronavírus 'a sério', diz brasileira ex-assessora de Trump

Por que o novo coronavírus consegue se propagar com tanta eficiência

Por que o novo coronavírus consegue se propagar com tanta eficiência

Coronavírus: quarentena de 1,3 bilhão de pessoas na Índia se torna crise humanitária

Coronavírus: quarentena de 1,3 bilhão de pessoas na Índia se torna crise humanitária

'Ele está cada vez mais violento': as mulheres sob quarentena do coronavírus com seus abusadores

'Ele está cada vez mais violento': as mulheres sob quarentena do coronavírus com seus abusadores